Rock, atitude e…..Sociologia!!!

National Portrait Gallery handout of a rare photograph of The Beatles which will be part of an exhibition, Beatles to Bowie: the 60s Exposed at the National Portrait Gallery. PRESS ASSOCIATION Photo. Issue date: Thursday June 25, 2009. The exhibition will include 150 photographs and 150 other items including record sleeves, illustrated sheet music and magazines and will feature more than 100 previously unseen images of groups such as The Kinks, The Who and early portraits of singers such as Sir Cliff Richard, Billy Fury and Marianne Faithfull. See PA story ARTS Sixties. Photo credit should read: Fiona Adams/PA Wire

Tudo já estava encaminhado,  mas os Beatles personificaram muito do que representa o rock enquanto atitude e voz de uma geração

Que o rock é atitude, isso já foi dito milhares de vezes. E se é atitude está logicamente inserido em determinado segmento da sociedade que assim se manifesta por uma série de comportamentos. E se é parte da identidade de um grupo, pode muito bem ser estudado, como qualquer outro movimento social. E é exatamente por ai que entra a publicação “Sociologia do Rock”, que estará em discussão durante a realização da 61ª Feira do Livro de Porto Alegre. O rock, literalmente, invadiu a academia.

No dia 1º de novembro, às 15h30 na Sala Leste do Santander Cultural (Rua Sete de Setembro, 1028), acontece uma mesa-redonda em que rock e sociedade estarão sendo discutidos. O encontro vai ser coordenado pelo sociólogo Cesar Beras, organizador do livro e contará com as participações deste que vos escreve; de Israel de Castro, jornalista, editor de jornalismo na TV Bandeirantes e um entusiasta dos rock dos anos 80 e 90; Luiz Gonzaga Lopes, editor do Caderno de Sábado, do jornal Correio do Povo e um especialista em literatura; Marcel Bittencourt, fundador do site Poa Show, músico e produtor musical; e Ribeiro Neto,  editor de Esportes da Bandeirantes, fã confesso do U2 e grande colecionador de vinis.  E vai ter música também. A banda S2+1, formada pelos músicos Felipe Pimentel, Pedro Gonzaga e Rodrigo Trujillo, fará a canja sonora com clássicos do gênero. Na sequência, às 19h, ocorre a sessão de autógrafos da publicação no pavilhão central da Feira.

sociologiaOs desafios teóricos do livro surgiram há cerca de seis anos, quando professores da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), recém-chegados ao campus São Borja, decidem criar um espaço que pensasse o rock como intercessor social em movimento. O que era para ser uma disciplina complementar do curso de Comunicação Social desdobrou-se em ações de extensão, eventos e vários desafios. Entre eles, está a realização do Festival Pampa Stock: cevando o rock na fronteira, que chega à sua quinta edição como evento oficial da cidade de São Borja.

Assim, compõem o livro: a relação entre a produção de sentidos e a musicalidade da geração beat, a produção de rótulos e o sucesso do movimento hippie, os processos de criação de Bob Dylan, Deleuze, Charles Bukowski e a literatura de John Fante, o rock e o diabo, o movimento punk e a busca por identidade numa sociedade pós-moderna, o rock e a psicanálise, o rock e o cenário político italiano, o rock e a composição de uma capa da revista Veja, e, claro, apontamentos para uma sociologia do rock”, explica Beras.

Anúncios

Sobre Daniel Soares

Jornalista e músico diletante. Fã de motocicletas e guitarras
Esse post foi publicado em Música. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s