Rock, atitude e…..Sociologia!!!

National Portrait Gallery handout of a rare photograph of The Beatles which will be part of an exhibition, Beatles to Bowie: the 60s Exposed at the National Portrait Gallery. PRESS ASSOCIATION Photo. Issue date: Thursday June 25, 2009. The exhibition will include 150 photographs and 150 other items including record sleeves, illustrated sheet music and magazines and will feature more than 100 previously unseen images of groups such as The Kinks, The Who and early portraits of singers such as Sir Cliff Richard, Billy Fury and Marianne Faithfull. See PA story ARTS Sixties. Photo credit should read: Fiona Adams/PA Wire

Tudo já estava encaminhado,  mas os Beatles personificaram muito do que representa o rock enquanto atitude e voz de uma geração

Que o rock é atitude, isso já foi dito milhares de vezes. E se é atitude está logicamente inserido em determinado segmento da sociedade que assim se manifesta por uma série de comportamentos. E se é parte da identidade de um grupo, pode muito bem ser estudado, como qualquer outro movimento social. E é exatamente por ai que entra a publicação “Sociologia do Rock”, que estará em discussão durante a realização da 61ª Feira do Livro de Porto Alegre. O rock, literalmente, invadiu a academia.

No dia 1º de novembro, às 15h30 na Sala Leste do Santander Cultural (Rua Sete de Setembro, 1028), acontece uma mesa-redonda em que rock e sociedade estarão sendo discutidos. O encontro vai ser coordenado pelo sociólogo Cesar Beras, organizador do livro e contará com as participações deste que vos escreve; de Israel de Castro, jornalista, editor de jornalismo na TV Bandeirantes e um entusiasta dos rock dos anos 80 e 90; Luiz Gonzaga Lopes, editor do Caderno de Sábado, do jornal Correio do Povo e um especialista em literatura; Marcel Bittencourt, fundador do site Poa Show, músico e produtor musical; e Ribeiro Neto,  editor de Esportes da Bandeirantes, fã confesso do U2 e grande colecionador de vinis.  E vai ter música também. A banda S2+1, formada pelos músicos Felipe Pimentel, Pedro Gonzaga e Rodrigo Trujillo, fará a canja sonora com clássicos do gênero. Na sequência, às 19h, ocorre a sessão de autógrafos da publicação no pavilhão central da Feira.

sociologiaOs desafios teóricos do livro surgiram há cerca de seis anos, quando professores da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), recém-chegados ao campus São Borja, decidem criar um espaço que pensasse o rock como intercessor social em movimento. O que era para ser uma disciplina complementar do curso de Comunicação Social desdobrou-se em ações de extensão, eventos e vários desafios. Entre eles, está a realização do Festival Pampa Stock: cevando o rock na fronteira, que chega à sua quinta edição como evento oficial da cidade de São Borja.

Assim, compõem o livro: a relação entre a produção de sentidos e a musicalidade da geração beat, a produção de rótulos e o sucesso do movimento hippie, os processos de criação de Bob Dylan, Deleuze, Charles Bukowski e a literatura de John Fante, o rock e o diabo, o movimento punk e a busca por identidade numa sociedade pós-moderna, o rock e a psicanálise, o rock e o cenário político italiano, o rock e a composição de uma capa da revista Veja, e, claro, apontamentos para uma sociologia do rock”, explica Beras.

Anúncios
Publicado em Música | Deixe um comentário

Tarde de música e solidariedade

11698819_931483736887903_8075505636859603906_o

Comunidade Nin-Jitsu é um dos nomes da ação solidária

Quer ajudar e ainda se divertir? Neste sábado, o Auditório Araújo Vianna será palco da ação #PoaSolidária, que vai reunir, a partir das 14h, um timaço da música para criar um grande movimento de solidariedade aos porto-alegrenses atingidos pelas cheias.
O Festival #PoaSolidária, iniciativa conjunta dos artistas e produtoras locais com a Secretaria Municipal da Cultura, vai receber destaques de vários gêneros, do rock ao pagode, do funk ao reggae.
Para participar da festa e assistir aos shows, basta fazer a doação de um dos seguintes itens: água potável, alimentos não perecíveis, materiais de higiene pessoal e limpeza, luvas, copos, talheres e pratos (normais e de sopa) descartáveis, ou um vale material de construção.  O material arrecadado será levado ao Ginásio Tesourinha. A troca das doações por senhas para o show será feita no próprio Auditório Araújo Vianna, junto à entrada principal, a partir das 13h, no dia do festival.
O evento tem produção e realização dos músicos Paulo Inchauspe e Ray Zimmer, com apoio de Prefeitura de Porto Alegre – Secretaria da Cultura, Vento Norte, Estúdio Soma, Estúdio Dahm e Loja Openstage.
 Veja a lista de artistas confirmados:
Nenhum de Nós
Comunidade Nin-Jitsu
Rock de Galpão
Tequila Baby
Melody
Free Souls
Diretoria
Shana Müller
Neto Fagundes
Kadinho (Sensação)
Rafa Machado (Chimarruts)
Nitro Di
Nei Van Soria
Bebeto Alves
Vera Loca
Rodrigo Ferrari
Ana Lonardi
Bibiana Petek
MC Jean Paul
MC Dudinha
Kim Lírio
Publicado em Música | Marcado com , | Deixe um comentário

Açorianos de Música já tem seus indicados

Renato Borghetti receberá menção especial pelo conjunto da obra

Renato Borghetti receberá menção especial pelo conjunto da obra

Esta aí um prêmio de música que gosto muito. E não porque sou jurado dele já há algum tempo. Mas valorizar o Prêmio Açorianos de Música, entregue anualmente em Porto Alegre, é uma forma de também valorizar a produção musical do Sul do país. Já ouvi centenas de reclamações de artistas locais em relação ao prêmio, mas lá no fundo todos gostam (ou pelo menos deveriam) de ser indicado.

E por experiência, em anos avaliando os discos, digo que está cada vez mais difícil chegar aos indicados. Culpa da alta qualidade de muitos trabalhos e claro, do limite que se tem de indicações. A vontade é de indicar todo mundo, mas não é possível.

Este ano o Açorianos sofreu uma alteração de data para se adequar aos demais prêmios que são entregues no final do ano. A premiação final vai acontecer, então, em 1º de dezembro no palco do Auditório Araújo Vianna e o tema da cerimônia será o centenário de nascimento de Túlio Piva (1915-1993). A noite ainda vai homenagear, pelo conjunto da obra,  o pianista Norberto Baldauf e o gaiteiro Renato Borghetti. Haverá ainda menções especiais aos 30 anos da morte de Teixeirinha, ao projeto Ecarta Musical e à Oficina Choro e Samba do Santander Cultural. Os primeiros indicados são os discos nas categorias de MPB, Pop, Regional, Instrumental e Erudito. O prêmio vai destacar também artistas nas categorias Espetáculo do Ano, Melhor Disco Infantil, Revelação, Arranjador, Produtor Musical, Projeto Gráfico e DVD do Ano.

Confira os primeiros indicados ao Prêmio Açorianos de Música 2014/2015
Categoria Álbum
Gênero Pop
Compositor
Dingo Bells – Maravilhas da Vida Moderna
Nenung – Serenoato (Nenung & Projeto Dragão)
João Ortácio e Dionísio Monteiro – Renascentes
Esteban – Saca la Muerte de tu Vida
Naddo Pontes – Naddo Entre Gigantes
Intérprete
Clarissa Mombelli – Nessa Estrada & no Fim
Tiago Ferraz – Volume II – Ao Vivo nas Missões (Rock de Galpão)
Ian Ramil – IAN
Grupo Ìbejì – Ìtàn òrun àti ilé ayé – Histórias do Céu e Terra 
JJ – Ao Vivo na Ilha (Stereosound)
Instrumentista
Fernando Noronha – Time Keeps Rolling (Fernando Noronha & Black Soul)
Caetano Maschio Santos – Come South Along the Road (Irish Fellas)
Rafa Schuler – Rafa Schuler & Os Mostardas
Oly Jr. – Dedo de Vidro
Grecco Buratto – Essas Coisas Todas
Álbum
Volume II – Ao Vivo nas Missões – Rock de Galpão
Renascentes – Renascentes
Frida – Frida
Dedo de Vidro – Oly Jr.
Saca la Muerte de tu Vida – Esteban
Gênero Regional
Compositor
Luiz Carlos Borges – Ao Vivo – 50 Anos
Martim César – Paisagem Interior 
Mauro Moraes – Com o Violão na Garupa
Sérgio Carvalho Pereira – Sul (Luiz Marenco e Sérgio Carvalho Pereira)
João Sampaio – Milongas de Pampa y Cielo (Nilton Ferreira)
Intérprete
Marco Aurélio Vasconcellos – Paisagem Interior
Marcelo Oliveira – Chiappetta nos Dizeres do Cecêu (Rafael Teixeira Chiappetta & Marcelo Oliveira)
Luiz Carlos Borges – Ao Vivo – 50 Anos
Nilton Ferreira – Milongas de Pampa y Cielo
Pedro Ortaça – Pedro Ortaça & Filhos
Instrumentista
Iuri Menezes – Ao Vivo – 50 Anos (Luiz Carlos Borges)
Luiz Carlos Borges – Ao Vivo – 50 Anos
Rodrigo Maia – Ao Vivo – 50 Anos (Luiz Carlos Borges)
Ricardo Comasseto – Bagualles, um Canto de Amor à Terra (Juan Daniel Isernhagen)
Gabriel Selvage – Milongas de Pampa y Cielo (Nilton Ferreira)
Álbum
Ao Vivo – 50 Anos – Luiz Carlos Borges
Paisagem Interior – Marco Aurélio Vasconcellos, Martim César, Paulo Timm e Alessandro Gonçalves
Sul –  Luiz Marenco e Sérgio Carvalho Pereira
Com o Violão na Garupa  – Mauro Moraes
À Sombra de um Cinamomo – Zé Renato Daudt
Gênero MPB
Compositor
Kleiton Ramil e Kledir Ramil – Com Todas as Letras (Kleiton & Kledir)
Leandro Maia – Suíte Maria Bonita e Outras Veredas
Antonio Villeroy – Samboleria
Caio Martinez – Coisas Nossas
Bebeto Alves – Milonga Orientao (Bebeto Alves y los Blackbagualnegovéio)
Intérprete
Leandro Maia – Suíte Maria Bonita e Outras Veredas
Pirisca Grecco – Vidro dos Olhos – Pirisca Canta Rillo
Dudu Sperb – Coração Sol
Caio Martinez – Coisas Nossas
Antonio Villeroy – Samboleria
Instrumentista
Gastão Villeroy – Samboleria (Antonio Villeroy)
Pedro Figueiredo – Café Frio (Killy Freitas e Antonio Skármeta), Cibernauta (Victor Hugo), Terreiros Gaúchos Amores Flutuantes (Gisele Rodrigues), Coisas Nossas (Caio Martinez) eSuíte Maria Bonita e Outras Veredas (Leandro Maia)
Matheus Kleber – Zeros (Carlos Badia)
Daniel Wolff – Canção do Porto
Vagner Cunha – Coração Sol (Dudu Sperb)
Álbum
Samboleria – Antonio Villeroy
Náufragos Urbanos – Cartas de Marear – Martim César, Ro Bjerk e Ricardo Fragoso
Suíte Maria Bonita e Outras Veredas – Leandro Maia
Zeros – Carlos Badia
Com Todas as Letras – Kleiton & Kledir
Gênero Instrumental
Compositor
Rafael Ferrari – Bandolim Campeiro
Luciano Maia – Janelas ao Sul
Leonardo Bittencourt – Prospecto (Marmota)
Carlos Badia – Zeros Instrumental
Cristiano Varisco – Trilhas Sonoras para Filmes Imaginários
Intérprete
Rafael Ferrari – Bandolim Campeiro
Luciano Maia – Janelas ao Sul
Maurício Horn – Promessa (Quinteto Canjerana)
Pedro Moser – Prospecto (Marmota)
Luiz Cardoso – Sinfonia Gaúcha
Instrumentista
Luciano Maia – Janelas ao Sul
Rafael Ferrari – Bandolim Campeiro
Luiz Cardoso – Sinfonia Gaúcha
Maurício Horn – Promessa (Quinteto Canjerana)
Leonardo Bittencourt – Prospecto (Marmota)
Álbum
Bandolim Campeiro – Rafael Ferrari
Janelas ao Sul – Luciano Maia
Sinfonia Gaúcha – Luiz Cardoso
Prospecto – Marmota
Zeros Instrumental – Carlos Badia
Gênero Erudito
Compositor
Toninho Ferragutti – Brasileiríssimo (Quinteto Persch)
Ernani Aguiar – Brasileiríssimo (Quinteto Persch)
James Correa – Coletânea de Música Eletroacústica da UFRGS – Vol. 1 e Vol. 2
Eloy Fritsch – Coletânea de Música Eletroacústica da UFRGS – Vol. 1 e Vol. 2
Luciano Zanatta – Coletânea de Música Eletroacústica da UFRGS – Vol. 1 e Vol. 2
Intérprete
Capparelli, Domenici, Fialkow e Loss – A Música para Piano de Camargo Guarnieri
Quinteto Persch – Brasileiríssimo
Carla Maffioletti – Turnê Brasil (Camerata OntoArte Recanto Maestro e Carla Maffioletti)
Instrumentista
Quinteto Persch – Brasileiríssimo
Cristina Capparelli – A Música para Piano de Camargo Guarnieri
Ney Fialkow – A Música para Piano de Camargo Guarnieri
André Loss – A Música para Piano de Camargo Guarnieri
Catarina Domenici – A Música para Piano de Camargo Guarnieri
Álbum
Brasileiríssimo – Quinteto Persch
Turnê Brasil – Camerata OntoArte Recanto Maestro e Carla Maffioletti
Coletânea de Música Eletroacústica da UFRGS – Vol. 1 e Vol. 2 – Vários
A Música para Piano de Camargo Guarnieri – Capparelli, Domenici, Fialkow e Loss
Publicado em Música | Marcado com | Deixe um comentário

Leandro Maia na Inglaterra até 2018

Lançamento do CD de Leandro Maia “Suíte Maria Bonita e outras veredas”

Leandro Maia embarca dia 27 para a Inglaterra     Foto: Kiran Federico Leon

No próximo dia 27, o cantor, compositor e violonista Leandro Maia estará embarcando para a Inglaterra onde fará seu Doutorado Pleno  com o projeto Poetics of Song: Creative Processes of Brazilian Songwriting (Poética da Canção: processos criativos da canção popular brasileira). O gaúcho realizará o PhD na School of Music and Performing Arts da Bath Spa University e tem o retorno para o Brasil marcado somente para outubro de 2018.

Antes da despedida, Leandro esteve envolvido com a finalização do Prêmio Ibermúsicas, no qual foi contemplado em 2014. Ele recebeu US$ 6 mil para compor seis canções de gêneros populares. Foi escolhido um compositor de cada país ibero-americano. Uma das inspirações foi o seu casamento “oficial”, em maio último, com a artista Maria Falkembach, com quem tem o pequeno Gonçalo, de 6 anos – o mote do disco anterior, Mandinho.   A música “Aboio” será incluída em uma coletânea do concurso, a ser lançada na Argentina, com produção de Fer Isella – que já produziu Mercedes Sosa e outros. “É uma das minhas preferidas. Um blues, milonga, com impostação de voz mais gaúcha, mas muito misteriosa. O violão é afinado em “afinações preparadas”, como diria o Vitor Ramil, e realmente me inspirei nas suas afinações para fazer este tema. Gosto muito”, conta Leandro.

Lançamento do CD de Leandro Maia “Suíte Maria Bonita e outras veredas”

Músico fará doutorado em Poética da Canção  Foto: Kiran Federico Leon

Seu último trabalho de estúdio distribuído pela Tratore, Suíte Maria Bonita e Outras Veredas, teve o projeto contemplado pelo Prêmio Funarte de Música Brasileira em 2013. Ficou entre os 10 melhores discos lançados em 2014, segundo os críticos consultados por Zero Hora (RS) e na posição 42ª na coletânea dos “Melhores da Música Brasileira 2014”, levantamento feito pelo Embrulhador. Teve, também, a faixa Luzidia considerada uma das 10 canções para serem ouvidas antes de 2015 começar, pelo blog Pampurbana. Já a parceria entre Leandro Maia e Vitor Ramil Eu-nuvem, presente no mais recente CD, integra a coletânea “MPB Brazil: Samba, Bossa Nova and Beyond”, lançada neste ano e que ainda conta com trabalhos de nomes como a banda gaúcha Apanhador Só e os cantores Zezé Motta, Julia Bosco, Gilberto Gil e Marjorie Estiano.

Como projeto futuro, o compositor gaúcho Leandro Maia – que assinou recentemente a trilha do espetáculo de dança-teatro “Destecendo Penélope Bloom” – afirma estar trabalhando em um espetáculo cênico-musical sobre Barão de Itararé, uma homenagem: “É um projeto para os próximos anos”.

Quem é Leandro Maia

Natural de Caxias do Sul, o artista criou-se e formou-se em Porto Alegre e estava residindo no Laranjal, em Pelotas, onde é educador. Cantor, violonista e compositor, teve seu CD de estreia, Palavreio, lançado em 2008, premiado com o Açorianos de Música de Revelação. Também educador musical, lançou em 2013 seu segundo disco, intitulado Mandinho – Prêmio Açorianos de Música de Melhor Disco Infantil e indicado a Melhor Espetáculo do Ano. Em 2013, na Feira do Livro de Porto Alegre, lançou Palavreio em formato de obra de poesias, um livro-CD, pela editora Mediação. Em 2014, apresentou seu terceiro trabalho de estúdio, Suíte Maria Bonita e Outras Veredas, produzido por André Mehmari. Professor de Música na Universidade Federal de Pelotas, também é Mestre em Literatura Brasileira pela UFRGS. Mais sobre o autor em www.leandromaia.com.br.

Publicado em Música | Marcado com | Deixe um comentário

45 anos sem as loucas notas de Jimi Hendrix

JIMI 3

É quase, ou completamente impossível, falar de guitarra sem mencionar Jimi Hendrix. Invariavelmente, ele vai estar no topo como o melhor. Não foi o mais rápido (e velocidade não significa muita coisa), mas o legado de Hendrix para a guitarra e para o rock vai muito além do que ele fez nos discos e nos palcos.

JIMI

Neste 18 de setembro, o mundo da música vai lembrar que já se vão 45 anos sem a lenda. Quem o viu nos palcos ainda tem dificuldade em definir o impacto de solos absurdamente inovadores, sons que até então, naqueles finais de anos 60, ainda não tinham sido tirados do instrumento. Com seu 1,80 de altura, Jimi Hendrix se agigantava ainda mais nos palcos e fez história com o memorável show final de Woodstock, com público reduzido perto dos quase 600 mil que estiveram no evento que redefiniu a gênese do rock. Já tinha posto fogo na guitarra em Monterrey e, dizem, arrancado alguns grunhidos de mau humor de Pete Towshend do The Who, que tinha tocado antes.

Hendrix foi breve em vida, e é eterno em música.

Quase 50 anos depois de tudo isso, todo grande guitarrista que se preze deve, em muito, ao que James Marshall Hendrix fez. Dois deles, de pertinho, estão juntos para um tributo. Fredi Endres e Erick P. Endres, pai e filho e, quis o destino, ainda ter um sobrenome quase foneticamente parecido com o de Jimi, estão no projeto Endres Experience. Com o baixista Nando Endres (irmão de Fredi) e o baterista Gabriel Azambuja (da Cachorro Grande), a banda vem tocando fogo com o repertório do nego Jimi. Prova de que o que Jimi fez, ninguém mais desfaz. Dá um confere no naipe do projeto que será apresentado no sábado (26), na Grovaholic (Rua Miguel Tostes, 263),  às 21h. Antes, já a partir das 14h, rola muitas atrações no Hendrix Day, com exposições e discotecagens.

Publicado em Sem categoria | Marcado com | Deixe um comentário

Teatro de alta qualidade em Canoas

O uruguaio César Troncoso traz o monólogo "Marx in Soho" Foto: Maria Pia Suaseta

O uruguaio César Troncoso traz o monólogo “Marx in Soho”
Foto: Maria Pia Suaseta

A quinta edição do FESTIA – Festival de Teatro Persistência e Pé na Tábua tem início nesta quinta-feira em Canoas, seguindo até o próximo dia 20 com uma programação diária nos quatro quadrantes da cidade. Serão 23 atrações de 17 grupos diferentes entre nomes internacionais, nacionais e grupos locais, com destaque para as presenças de César Troncoso, do Uruguai; Colectivo de Teatro Callejero Xutil, do México; Ágora Teatro, de São Paulo/SP; Cafuringa, de Recife/PE; Cenopoesia, de CE/RS/PE/RS; Trupe Circuluz, de São Luiz/MA; Bando La Trupe & Cervantes do Brasil, de Natal/RN; Pharkas Serthanejaz, de Recife/PE; Rosa dos Ventos, de Presidente Prudente/SP; Ray Lima, de Maranguape/CE; e os gruposcanoenses Coletivo de Músicos de Rua, Trupe das Gracinhas, Galegos & Frangalhos e EntreVerbo.

Workshop e debate na programação

A primeira atração do Festival é o workshop “Introdução ao Teatro Narrativo”, com o ator Celso Frateschi, que acontece nesta quinta-feira, a partir das 9h, na Praça da Juventude, no bairro Guajuviras. O mesmo espaço ainda vai receber, às 15h e às 19h, o espetáculo “Horácio”. Este premiado monólogo, baseado no texto de Heiner Muller, envolve a plateia de forma natural, estimulando sua participação em um profundo processo de reflexão e tem a direção e atuação de Celso. Na sexta, às 19h30, na Casa das Artes Villa Mimosa (Avenida Guilherme Schell, 6270), acontece o bate-papo “Caminhos Para Uma Arte Pública”, com o pernambucano Alexandre Menezes.

Monólogo em destaque

Um dos destaques da programação fica por conta da presença do ator uruguaio César Troncoso, que estará com a montagem “Marx in Soho”, peça do dramaturgo norte-americano Howard Zinn, e que será apresentado no dia 13 de setembro, às 20h, no Auditório Sady Fontoura Schiwitz (Rua XV de Janeiro, 11). Recheado de ironias e indignação, Marx discorre sobre seus pensamentos mais simples e que nutrem suas teorias econômicas mais complexas, não deixando de fora sua própria história, cheia de percalços, inclusive seu amor pela esposa Jenny. A montagem é dirigida por Juan Tocci.

O Festival também pode ser acompanhado pelas redes sociais, no site festivalfestia.wordpress.com e pelo facebook/festiapersistenciaepenatabua.

Publicado em Sem categoria | Marcado com , , | Deixe um comentário

Estamos de volta!!!!!

Demorou um pouco, mas o blog Faixa Bônus está voltando após um pequeno recesso. Em novo formato, nova plataforma e com novidades sobre o universo da música e outras coisitas más. Aguardem o primeiro novo post para muito breve. Obrigado aos que sentiram falta e bem-vindos os novos leitores!!!

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário